Rádio Colmeia

Grupo Folclórico Polonês Pilsko visitou Cruz Machado

agosto 27
14:39 2018

Foto: Comunicação Prefeitura de Cruz Machado

Circular pelas ruas do município de Cruz Machado e ouvir uma conversa em polonês é mais comum do que se imagina. Os moradores locais conhecem ao menos as palavras básicas, como dzień dobry – bom dia, dziękuję – obrigada, do widzenia – até breve. A população cruzmachandese é composta por sua maioria de descendência polonesa e os costumes e tradições são preservados, principalmente no distrito de Santana. Tudo isso serviu de base para que os integrantes do grupo folclórico polonês Pilsko se sentissem em casa. Os integrantes são jovens naturais de Żywiec e estão em caravana pelo Brasil em comemoração aos 100 anos da recuperação da independência da Polônia e 60º aniversário do trabalho dos sacerdotes da Sociedade de Cristo na América Latina.

Pilsko já realizou apresentações em diversos países como Estados Unidos, Austrália, Itália, França, Ucrânia e no Brasil o grupo se apresenta nas cidades de Rio de Janeiro RJ, Balsa Nova PR, Prudentópolis, Foz do Iguaçu, Cruz Machado PR, Virmond PR, Irati PR, Porto União SC, Rio Claro do Sul PR, Papanduva SC e Bateias PR.

Durante a estadia em Cruz Machado os artistas tiveram a oportunidade de visitar pontos turísticos municipais como a Capelinha do Paredão e o Museu Etnográfico Polonês, localizado no distrito de Santana. Mas o que mais chamou a atenção dos poloneses foi a calorosa recepção recebida no município.     Conforme relata Viktoria, de 19 anos, “Estou aqui para mostrar aos poloneses que estão no Brasil um pouco da nossa dança, relembra-los como são as danças”. “Para nós é uma grande surpresa que aqui é assim, que as pessoas elogiam tanto a Polônia, idealizam, isso meche com o nosso coração”.

Na segunda-feira 20 de agosto o grupo foi recepcionado pelo prefeito municipal Euclides Pasa (Bibi) que deu as boas-vindas aos integrantes. Para a ocasião foi preparado um delicioso café da tarde, com receitas à base de erva-mate, como pães, bolos, pão de queijo, e paçoca com erva-mate. Na oportunidade foi servido também o chimarrão, chá e tererê, bebidas feitas com a erva-mate. Os produtos agradaram o paladar dos jovens, que tiveram direito até a um intensivo de como preparar o chimarrão e o tererê. Teve polonês que se aventurou no preparo no mesmo instante e garantiu que levará o conhecimento adquirido aos familiares.

Durante a noite da segunda feira, 20 de agosto, o ginásio municipal Luis Otto se tornou palco de belíssimas apresentações. O grupo folclórico polonês Pilsko, encantou os expectadores com danças típicas das regiões de Zywiec, Cracóvia, Lowic e dos arredores de Zakopane, região das montanhas.

Os trajes típicos coloridos, os paços firmes, giros e saltos marcaram a apresentação.  A simpatia dos integrantes era tanta, que em um determinado momento os integrantes saíram do “palco” e foram até a plateia tirar as pessoas para dançar.  A apresentação durou aproximadamente 1 hora e meia.  Após o encerramento do show, a maior parte da plateia desceu até o palco para uma foto em conjunto e o abraço em agradecimento à belíssima apresentação.

Ao final da apresentação a Biblioteca Cidadã Helena Kolody, foi contemplada com um livro e uma revista, que já estão disponíveis para empréstimo à população.  A obra Na Trilha dos Peregrinos – Pe. Ignacy Posadzy relata as impressões do padre durante uma visita às colônias polonesas na América do Sul. Já o informativo Sociedade de Cristo, em que relata sobre o trabalho realizado pela organização.

Foto: Comunicação Prefeitura de Cruz Machado

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há nenhum comentário no momento, você quer adicionar um?

Escrever comentário

Escrever comentário

Calendário

outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Últimos Cometários

Mauro M. Aqui é de Joinville - SC. Aqui na cidade algumas ruas precisam,...

Mauro M. Aqui é de joinville -SC. AS ruas aqui precisam de asfalto novo....

Acho muito importante estas acoes para preservar o pouco q ainda temos...

Colméia no Facebook