Rádio Colmeia

Presidente da Adepol-SC visita Polícia Civil de PU

abril 13
14:41 2018

Foto: Polícia Civil de Porto União

Na manhã dessa sexta-feira, 13 de abril, a Associação dos Delegados de Polícia de Santa Cataria (Adepol-SC) e os Delegados de Polícia da região de Porto União, discutiram a segurança pública e as prioridades da área.

A Reunião contou com a presença do presidente da Associação, Delegado Ulisses Gabriel, Delegado Regional de Porto União, Nilson Cezar, Delegada Sirlei da Delegacia da Mulher, e Delegado Wellington, da Delegacia da Comarca.

Em Porto União, vigésima segunda regional visitada, foram identificadas como prioridade o aumento do efetivo, em especial de Escrivães de Polícia, a importância da valorização dos policiais com promoções efetivas, além do investimento em equipamentos e em tecnologias, bem como o fim dos cortes que estão acontecendo na Polícia Civil.

Depois das reuniões nas 30 regionais do Estado, a Adepol vai apresentar as demandas a Delegacia Geral da Polícia Civil, Secretaria de Segurança Pública e Governo do Estado.

Segundo o Presidente  da Adepol, Delegado Ulisses Gabriel, “a região de Porto União tem mostrado grande eficiência, sendo que essas reuniões são importantes para ouvir os delegados e verificar as prioridades, fazendo-se um raio X de todo o Estado, para que possamos apresentar sugestões e cobrar medidas para que a população possa ter um atendimento mais qualificado e a Polícia Civil possa ser mais eficiente e atender todas as regiões de forma igualitária, já que não podemos permitir que o crime migre para cidades do interior do Estado”.

“Entendemos que o crime não pode se criar nessas cidades. Se praticar um crime, qualquer que seja a cidade, tem que existir uma forte reação do Estado, devendo a segurança ser prioridade absoluta por parte dos gestores estaduais. Não é admissível que o cidadão fique em regime semi-aberto e o criminoso na rua, o que torna-se ainda mais preocupante a situação é a falta de vagas no sistema prisional”.

“Ninguém mais aguenta essa sensação de insegurança e de impunidade, decorrente de leis que beneficiam bandidos. Criminoso tem que ser preso. Mas para isso, tem que ter presídio. Estando preso, tem que ser obrigado a trabalhar para pagar por sua cela e comida”.

Tags
Share

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há nenhum comentário no momento, você quer adicionar um?

Escrever comentário

Escrever comentário

Calendário

abril 2018
DSTQQSS
« mar  
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930 

Últimos Cometários

Por que fazer uma obra dessa que não vai ser eficaz, qualquer leigo no assunto...

Por que fazer uma obra dessa que não vai ser eficaz, qualquer leigo no assunto...

Até que enfim, o povo foi feito de palhaço por assistente social e prefeito da...

Colméia no Facebook