Rádio Colmeia Mudas desenvolvidas pela Epagri incrementam pastagens no Planalto Norte Catarinense » Rádio Colmeia

Escute a rádio

Mudas desenvolvidas pela Epagri incrementam pastagens no Planalto Norte Catarinense


9 de abril de 2021

Ilustrativa

Quase 100 sacas de mudas da pastagem SCS 315 Catarina Gigante, desenvolvida pela Epagri, vão melhorar a produção pecuária em propriedades rurais de Monte Castelo, no Planalto Norte catarinense. Elas foram adquiridas por 15 famílias rurais por meio da Epagri/Estação Experimental de Canoinhas, que desenvolveu e multiplica esse cultivar. A entrega das mudas ocorreu em fevereiro.

A missioneira-gigante SCS 315 Catarina Gigante é uma pastagem perene de verão lançada pela Epagri em 2015 que oferece bons resultados tanto na pecuária de leite quanto na de corte. As pastagens perenes de verão podem permanecer produtivas por muitos anos, desde que sejam bem manejadas, adubadas e que sejam de espécies adaptadas ao clima da região.

Resistente à geada

“A Catarina Gigante tem excelente aceitação pelos animais, é resistente à cigarrinha-das-pastagens e tem alta resistência ao frio e à geada”, explica Josinei Tissi, engenheiro-agrônomo da Epagri em Monte Castelo, que organizou a compra das mudas pelos produtores do município.

A pastagem também é adaptada a solos de média fertilidade, possui alta resposta à adubação e é uma forrageira com boa tolerância ao sombreamento moderado (menos de 40% de sombra). Esse cultivar ainda aceita sobressemeadura de espécies anuais de inverno e consórcio com leguminosas de verão e de inverno.

Melhoramento de caívas

A Epagri desenvolveu uma tecnologia para a melhoria da pastagem em áreas de caíva com a introdução da grama missioneira-gigante SCS 315 Catarina Gigante. “Em função de suas características, a missioneira-gigante foi a forrageira mais promissora para implantação em áreas de caíva, que possuem como limitantes naturais a baixa fertilidade inicial e os diferentes níveis de sombreamento promovido pelas árvores nativas”, explica a pesquisadora Ana Lúcia Hanisch, da Epagri/Estação Experimental de Canoinhas.

Caívas são sistemas agroflorestais onde ocorrem o extrativismo da erva-mate nativa integrado à produção animal. Elas existem há mais de um século no Sul do Brasil e contribuem para a conservação de remanescentes da Floresta de Araucárias. A tecnologia da Epagri permite um aumento de até 400% na produção animal nas caívas, com manutenção do estrato arbóreo, regeneração florestal ativa, adequação legal das propriedades e aumento significativo de renda para as famílias.

Como comprar mudas

As mudas do cultivar SCS 315 Catarina Gigante estarão disponíveis novamente para venda a partir de novembro ao valor de R$12 a saca. A venda é realizada somente pelo e-mail analucia@epagri.sc.gov.br. A compra pode ser feita diretamente pelo agricultor ou por intermédio dos extensionistas da Epagri em cada município. As despesas de envio são de responsabilidade do comprador.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


União da Vitória confirma mais três óbitos por Covid-19 e soma 84 mortes pela doença

União da Vitória confirmou mais um óbito em decorrência da Covid-19 neste sábado, 15. O município soma agora 84 mortes pela doença. De acordo com a secretaria de Saúde, as vítimas tem 47, 64 e 67 anos. Confira nota na íntegra: Pacientes de 47, 64 e 67 anos com comorbidades como obesidade mórbida, insuficiência cardíaca, […]

STF decide que censo deverá ser realizado em 2022

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (14) que o Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deverá ser realizado em 2022. A contagem populacional estava prevista para 2020, foi adiada para 2021, devido à pandemia do novo coronavírus, mas problemas orçamentários a inviabilizaram.  Por maioria de votos, os ministros concordaram parcialmente com a […]

Câmara de Vereadores de Porto União libera 30% de público presencial nas sessões

A Câmara de Vereadores de Porto União, por determinação do seu presidente Gildo Masselai (PSDB), liberou a presença de público em 30%.  A liberação foi feita através da resolução N° 275/2021, que diz “Fica autorizado o acompanhamento das sessões presenciais pelo público, devendo ser respeitadas as seguintes medidas: Limite de ocupação 30% (trinta por cento), […]