Número de casos de Covid-19 cai 82% entre fevereiro e março no Paraná » Rádio Colmeia

Escute a rádio

Número de casos de Covid-19 cai 82% entre fevereiro e março no Paraná


4 de abril de 2022

Um balanço da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) mostra que os casos confirmados de Covid-19 caíram 82,6% em março de 2022 no Paraná em relação a fevereiro – de 308.300 para 53.500 casos. O número de óbitos também teve uma queda significativa, de 66,5%. Em fevereiro deste ano foram registradas 1.158 mortes pela doença e, em março, os números caíram para 387.

A média diária de óbitos também reduziu de 41 (fevereiro) para 12 (março). Em 273 municípios do Estado (cerca de 68,4%) não houve registro de mortes em março. Destes, 101 estão sem óbitos desde 2021. Os dados foram compilados nesta segunda-feira (4).

Quando comparado a janeiro, mês com maior registro de casos positivos desde o início da pandemia, na esteira da Ômicron, os dados de casos e óbitos de março também são menores. A redução no número de diagnósticos positivos é de 88,2% e o de número de óbitos é 32,5%.

Segundo o Informe Epidemiológico da doença, a média móvel de casos em sete dias é 47,4% menor com relação a 14 dias atrás e a média de óbitos apresentou um decréscimo de 59,5% no mesmo período.

LEITOS – Com a diminuição na taxa de infecção pela doença, o número de internamentos também tem reduzido consideravelmente no Paraná. No início de fevereiro, o Estado somava 673 leitos de UTI preferenciais para atendimento Covid-19, com 474 pacientes internados; e 1.319 enfermarias, com 780 internações. A taxa de ocupação era de 70% em UTI e 59% em enfermaria.

No início de março, os números caíram quase pela metade. O Estado somava 736 leitos de UTI com 342 pacientes, e 1.356 de enfermaria com 432 pessoas internadas. A taxa de ocupação fechou em 46% e 32% respectivamente.

Agora, um mês depois, os números são ainda menores. O Paraná possui 513 leitos de UTI, com apenas 157 pacientes internados, e 638 de enfermaria, com 111 internamentos. A taxa de ocupação é de 31% em UTI 17% em enfermaria.

VACINAÇÃO – O mês de março também foi marcado pelo aumento no número de segundas doses (D2) do imunizante contra a Covid-19. Comparado a fevereiro, o último mês registrou um acréscimo de 72,4% na aplicação de D2. Foram 225.660 doses para completude do esquema vacinal, segundo o Vacinômetro Nacional.

Atualmente o Paraná é o 6º estado que mais vacinou em números absolutos no País e o 5º em aplicações de D2 e dose única (DU). Ao todo são mais de 23,5 milhões de doses administradas, sendo 9.805.002 primeiras doses (D1), 8.782.104 D2, 331.573 DU, 4.298.320 doses de reforço (DR) e 286.638 doses adicionais (DA). Os paranaenses acima de 60 anos já podem buscar a segunda dose de reforço, ou quarta dose.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


STF aprova a “revisão da vida toda” pelo INSS

O Supremo Tribunal Federal (STF) encerrou na tarde desta quinta-feira (1º) a análise da “revisão da vida toda” do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Onze ministros apresentaram seus votos, com placar de 6 a favor e 5 contra. Votaram a favor os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Carmen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber e Marco […]

“Canoinhas não é terra de ladrão”, diz Juliana Maciel ao tomar posse como 1ª prefeita

Pela primeira vez na história, Canoinhas será comandada por uma mulher. Juliana Maciel Hoppe (PSDB) tomou posse na manhã desta quinta-feira, dia 1º, em sessão solene realizada na Câmara de Vereadores. “A minha postura enquanto política sempre foi de levar ao povo o melhor que tem dentro de mim, guiada sempre pelos passos de Deus, […]

Confira as vagas de emprego da Agência do Trabalhador de União da Vitória

Vagas de emprego estão disponíveis na Agência do Trabalhador de União da Vitória nesta sexta-feira, 02. Interessados em mais informações, podem procurar a agência com carteira de trabalho e número do Programa de Integração Social (PIS), das 8h às 14 horas. O atendimento aos trabalhadores, em relação a vagas e ao seguro desemprego, só serão […]