Rádio Colmeia

Após temporal, localidades rurais de PU continuam sem o fornecimento de energia elétrica

julho 06
16:21 2020
Porto União – Imagem Corpo de Bombeiros
Eliseu Mibach – Imagem Gisele Ovitski

Muitas localidades da área rural do município de Porto União ainda sofrem as consequências da passagem do denominado ciclone bomba. Além do destelhamento de casas e derrubada de árvores, a falta de energia elétrica foi um dos grandes problemas causados.

Ainda nessa segunda-feira, 06 de julho, há moradores do interior da cidade sem luz elétrica. Segundo o prefeito Eliseu Mibach, apesar dos esforços em manter contato com a sede das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), que fica em Mafra, ainda há muito trabalho a ser feito, pois além de não existir um efetivo tão grande, o estrago aconteceu no estado de Santa Catarina inteiro.

Comunidades como Rio Bonito e Cabeceira da Barra Grande conseguiram o retorno da luz nesse domingo, 05 de julho, porém, localidades como Nova Pátria ainda não tem previsão da volta da eletricidade. Muitos produtores e agricultores do interior do município fizeram a limpeza de árvores e galhos para facilitar a chegada e o trabalho da Celesc.

Porto União – Imagem Corpo de Bombeiros
Gerente regional da Celesc, Leandro Gonçalves de Oliveira

Porto União tem perto de 6 mil consumidores sem energia e mais de 500 ocorrências a serem atendidas segundo o gerente regional da Celesc, Leandro Gonçalves de Oliveira. Apesar do trabalho constante em atender todas as chamadas, o número de ocorrências não vem diminuindo, pelo contrário, cada vez mais está aumentando.

Boa parte da rede de energia elétrica da Celesc foi destruída com a passagem do ciclone. Só no norte catarinense existem 13 mil quilômetros de rede. No momento há 11 equipes pesadas trabalhando no reparo das linhas e, na terça-feira, 07 de julho, mais três serão introduzidas. Há também 20 equipes leves, tudo isso “para o quanto antes estabelecer o retorno da energia para o restante da população”, afirmou.

Agora se torna cada vez mais difícil o retorno da energia, disse Oliveira, pois “os piores locais ficaram, os postes caídos, uma recomposição mais demorada, podemos demorar até mais alguns dias para recompro tudo”. Especificamente em Porto União, o bairro São João Maria terá o retorno da luz nesta segunda-feira, 06 de julho, e após, ficarão as demandas específicas.

Oliveira ainda emitiu uma nota de repúdio da empresa, pois estão sendo realizados muitos atos de vandalismo contra os funcionários da Celesc e também contra os caminhões e caminhonetes, “de pessoas que estão revoltadas”. Os funcionários estão trabalhando a média de 15h por dia, “estamos no sexto dia, as pessoas estão exaustas, trabalham com frio, com chuva, com a influência do Covid”, disse o gerente regional, “a gente pede respeito”.

Celesc Santa Catarina
Tags
Share

Artigos Relacionados

1 Comentário

  1. Daniel
    Daniel julho 07, 08:16

    Compreende-se a dificuldade, mas deve-se ter planos para situações futuras semelhantes. Após uma semana sem luz, junta da área industrial, com frio e chuva, vem o responsável entregar a conta de luz. Essa não falha.

    Reply to this comment

Escrever comentário

Calendário

agosto 2020
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 

Últimos Cometários

Olá bom dia gostaria de trabalhar com vcs porto união precisa de uma empresa grande...

Tem q prender sugeito q não cumpre leis.....e sério o problema ..não dá pra brincar...

Compreende-se a dificuldade, mas deve-se ter planos para situações futuras semelhantes. Após uma semana sem...

Colméia no Facebook