Rádio Colmeia Currículo Lattes terá nova seção para registrar licença-maternidade » Rádio Colmeia

Escute a rádio

Currículo Lattes terá nova seção para registrar licença-maternidade


12 de abril de 2021

Brasília – 8 de Março Dia Internacional da Mulher (Arquivo/Agência Brasil)

O Currículo Lattes permitirá o registro dos períodos de licença-maternidade de pesquisadoras. A nova seção, que terá preenchimento opcional, entrará em funcionamento na próxima quinta-feira (15). Mantida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a plataforma Lattes é o sistema oficial do Brasil para cadastro de cientistas das diversas áreas do conhecimento.

A possibilidade de inclusão da licença é uma demanda de cientistas brasileiras, informou o CNPq ao divulgar a mudança. “Essa evolução tem o objetivo de atender demandas de representantes da comunidade científica e de instituições parceiras desse conselho, sobretudo do Movimento Parent in Science, coordenado pela pesquisadora Fernanda Staniscuaski, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que havia protocolado a solicitação no CNPq”, diz nota do conselho. 

O projeto Parent in Science, que luta por equidade para pesquisadores e pesquisadoras com filhos, considera que a chegada dos filhos pode causar impacto significativo na produção dos pesquisadores, especialmente das mulheres, com desaceleração na elaboração de artigos, afetar o currículo e gerar desvantagem em relação a colegas. Em 2019, o Parent in Science apresentou um pedido formal ao CNPq.

Com a possibilidade de sinalizar o período da licença nessa nova versão do Currículo Lattes, recrutadores, universidades e agências de fomento à pesquisa poderão compreender o porquê da queda em sua produção.

No Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq, 50% do total de pesquisadores cadastrados são mulheres. Nos últimos 15 anos o percentual de mulheres aumentou 7 pontos percentuais. 

Desde 2005, o conselho mantém o programa Mulher e Ciência, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e outros órgãos. A meta do programa é promover a participação de meninas e mulheres na ciência, além de promover pesquisas sobre relações de gênero, mulheres e feminismo.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


União da Vitória confirma mais três óbitos por Covid-19 e soma 84 mortes pela doença

União da Vitória confirmou mais um óbito em decorrência da Covid-19 neste sábado, 15. O município soma agora 84 mortes pela doença. De acordo com a secretaria de Saúde, as vítimas tem 47, 64 e 67 anos. Confira nota na íntegra: Pacientes de 47, 64 e 67 anos com comorbidades como obesidade mórbida, insuficiência cardíaca, […]

STF decide que censo deverá ser realizado em 2022

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (14) que o Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deverá ser realizado em 2022. A contagem populacional estava prevista para 2020, foi adiada para 2021, devido à pandemia do novo coronavírus, mas problemas orçamentários a inviabilizaram.  Por maioria de votos, os ministros concordaram parcialmente com a […]

Câmara de Vereadores de Porto União libera 30% de público presencial nas sessões

A Câmara de Vereadores de Porto União, por determinação do seu presidente Gildo Masselai (PSDB), liberou a presença de público em 30%.  A liberação foi feita através da resolução N° 275/2021, que diz “Fica autorizado o acompanhamento das sessões presenciais pelo público, devendo ser respeitadas as seguintes medidas: Limite de ocupação 30% (trinta por cento), […]