Disfunção erétil: cientistas brasileiros testam veneno da aranha para remédio » Rádio Colmeia FM

Escute a rádio

Disfunção erétil: cientistas brasileiros testam veneno da aranha para remédio


18 de setembro de 2023

Ilustrativa

Cientistas brasileiros descobriram que o veneno de uma aranha pode ajudar a tratar a disfunção erétil, problema que atinge 40% dos homens no Brasil após os 40 anos.

A aranha armadeira, Phoneutria nigriventer, da família dos ctenídeos, é uma aranha encontrada no Brasil e em países da América do Sul, considerada uma das mais venenosas do mundo. A toxina dela foi identificada por pesquisadores da Fundação Ezequiel Dias (Funed) que atua em parceria com a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

“Esta, talvez, se torne a primeira vez em que uma descoberta da universidade brasileira resulta numa medicação que seja desenvolvida para todo o mundo. Acreditamos que será um caso bem-sucedido”, disse o diretor executivo da Biozeus, empresa que assumiu a patente e o desenvolvimento do fármaco, Paulo Lacativa.

Aranha armadeira

Conhecida popularmente como aranha da bananeira ou armadeira, o veneno dela é capaz de causar, especialmente em homens jovens, uma ereção involuntária e dolorosa, conhecida como priapismo.

Os pesquisadores resolveram aproveitar esta característica em favor da ciência e da humanidade.

“Nossa fauna deve ser preservada: ela é uma fonte inesgotável de moléculas bioativas, e não conhecemos nem 1% desse potencial”, afirmou a professora Maria Elena de Lima, que coordena a pesquisa.

O que é disfunção erétil

Para ciência, disfunção erétil ou impotência sexual é representada pela incapacidade persistente em obter e manter uma ereção suficiente que permita uma atividade sexual masculina satisfatória.

Vários fatores podem contribuir para que a disfunção erétil ocorra, questões de ordem orgânica, psicológicas e o próprio ambiente interferem.

Em geral, com o passar dos anos, essa capacidade erétil masculina diminui naturalmente.

Mas estudos mostram que 1 em cada 50 homens até 40 anos já apresenta a disfunção erétil.

E à medida que a idade aumenta, o problema também: 1 em cada homem 4 com 65 anos apresenta tem dificuldade de ereção.

Remédio inovador

Os estudos são coordenados pela professora Maria Elena de Lima, aposentada do Departamento de Bioquímica e Imunologia.

Em laboratório, foi desenvolvida uma molécula sintética com propriedades promissoras para o desenvolvimento de fármaco inovador e seguro para tratar a impotência sexual.

Até o momento, o peptídeo, batizado de BZ371A, já gerou 22 patentes internacionais e nove aplicadas.

“É uma pesquisa inspirada pela nossa biodiversidade, que começa com o estudo do veneno de uma aranha e está próxima de gerar um possível medicamento”, disse a professora.

Testes aprovados pela Anvisa

Aprovado para a fase 1, que é de aplicação em testes, o novo medicamento para disfunção erétil tem o potencial de atender a homens que não podem fazer uso dos medicamentos hoje disponíveis no mercado.

Autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a primeira etapa de testes clínicos já provou que o composto não é tóxico para humanos.

Em teste-piloto, realizado em homens e mulheres, os pesquisadores observaram que a aplicação tópica do BZ371A resulta na vasodilatação e no aumento do fluxo sanguíneo local, independentemente de qualquer outro estímulo, facilitando a ereção peniana.

Esses resultados indicam que o BZ371A é forte candidato a fármaco eficaz para o tratamento da disfunção sexual.

Medicamentos no mercado

Os remédios orais disponíveis para tratar a disfunção erétil, como Viagra e Cialis, segundo especialistas, funcionam em 70% dos homens.

Nos outros 30%, como homens hipertensos ou com diabetes grave, têm alguma contraindicação, esse tipo de medicação contra disfunção erétil não é indicada.

É que nesses homens pode causar hipotensão (queda de pressão), desmaio e dor de cabeça.

Perspectivas

A empresa Biozeus Biopharmaceutical, comprou a patente do potencial fármaco, prepara para segunda etapa de ensaios clínicos da fase 2, em que o BZ371A será testado em homens prostatectomizados com disfunção erétil.

O diretor executivo da Biozeus, Paulo Lacativa, está confiante nos resultados dos testes.

**Via Só Notícia Boa

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


Inaugurado primeiro frigorífico de coelhos do Planalto Norte Catarinense

O Planalto Norte saiu na frente e nesta sexta-feira, 12, inaugurou o primeiro frigorífico de coelhos do Estado com registro no Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA) emitido pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc). O Frigorífico da Associação dos Pequenos Agricultores Ecológicos e Orgânicos (Apaeco) fica na Colônia […]

Está chegando a 3ª Caminhada Intermunicipal “Caminho da Erva Mate”

A caminhada acontece entre União da Vitória e Porto Vitória Uma caminhada que reúne o que há de mais bonito e aprazível: O ambiente preservado de uma floresta, o rio Iguaçu, a força econômica da erva-mate que se revigora distribuindo riqueza e o Parque Histórico Iguassu, local icônico onde acontecerá a largada. A equipe organizadora […]

Associação Arte do Porto entrega nesta quinta o Troféu Valor Cultural

O prêmio é um reconhecimento ao excelente trabalho dos artesãos do município, que batalham pela manutenção de técnicas manuais e étnicas Na noite desta próxima quinta-feira, 18 de abril de 2024, as 19h30min, acontece na Sala de Eventos do Armazém 1, na Estação União em frente à Praça Hercílio Luz, a entrega do Troféu Valor […]