Erva-mate do Planalto Norte Catarinense é a sétima Indicação Geográfica de SC » Rádio Colmeia

Escute a rádio

Erva-mate do Planalto Norte Catarinense é a sétima Indicação Geográfica de SC


25 de maio de 2022

 Foto: Aires Mariga / Epagri

A Erva-mate do Planalto Norte Catarinense recebeu nesta terça-feira, 24, Indicação Geográfica (IG) na categoria Denominação de Origem (DO). Esta é a sétima IG conquistada por Santa Catarina. O registro de Indicação Geográfica é conferido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares disponíveis no mercado.

Gilberto Neppel, engenheiro-agrônomo, extensionista da Gerência Regional da Epagri em Canoinhas e gestor do projeto de certificação da erva-mate do Planalto Norte, explica que o registro “comunica ao mundo que uma certa região se especializou e tem capacidade de produzir um artigo diferenciado e de excelência, que é o caso da nossa erva-mate”.

A IG foi solicitada pela Associação de Produtores de Erva-mate do Planalto Norte Catarinense (Aspromate), com financiamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e apoio da Epagri, do Sindimate SC, das universidades e prefeituras da região, além de outras instituições.

Coube à Epagri produzir a documentação necessária para solicitação do registro, bem como fazer a delimitação geografia da área de abrangência da IG. Os técnicos da Epagri da região também realizaram vários eventos com objetivo de informar e sensibilizar a sociedade para a importância da certificação. Foram organizados ao longo dos anos, palestras, concursos entre outras atividades.

A IG abrange os municípios de Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Irineópolis, Mafra, Major Vieira, Matos Costa, Monte Castelo, Papanduva, Porto União, Rio Negrinho, Timbó Grande, Três Barras e parcialmente os municípios de Caçador, Calmon, Campo Alegre, Itaiópolis, Lebon Régis, Santa Cecília, Santa Terezinha e São Bento do Sul.

Diferencial

A Erva-mate do Planalto Norte Catarinense se difere das outras em decorrência, principalmente, do modo de produção. Trata-se de uma erva nativa, produzida sob a sombra de araucárias e outras árvores da vegetação local. Esta área de cultivo é chamada pelos produtores de caíva. Gilberto lembra que, além de preservar um saber-fazer de gerações dos povos indígenas, dos caboclos, dos tropeiros e de imigrantes europeus, a produção em área caíva também é mais sustentável, uma vez que há pouca intervenção humana no ambiente.

Os ervais do Planalto Norte Catarinenses, são, em sua maioria, formados por plantas nativas, sem a presença de espécies exóticas e sem o uso de agrotóxicos. O sombreamento proporcionado pela mata de araucária tem papel fundamental durante no inverno, formando uma barreira contra as perdas de radiação e os ventos, contribuindo para a conservação de calor no solo e no ar, e mantendo a umidade necessária aos ervais. A região também apresenta a menor insolação anual de Santa Catarina.

O resultado desta combinação é uma erva-mate mais doce e menos amarga quando comparada às amostras das outras regiões. Ela também possui folhas mais verdes, pela maior presença de clorofila e maior teor de cafeína.

Produção e exportação

Segundo Gilberto, o Planalto Norte Catarinense produz em média 100 mil toneladas de erva-mate a cada ciclo, a metade do total catarinense. Ele estima que cerca de 80% deste total é produzido no sistema tradicional, ou seja, sob a sombra da mata. O restante vem de lavouras de monocultivo, que não receberão o selo da IG.

O extensionista da Epagri relata que 70% da produção de erva-mate da região é exportada, principalmente para o Uruguai. Chile, Argentina, Paraguai e até países da Europa também compram o produto do Planalto Norte Catarinense, estes últimos para consumo na forma de chá. Como a região tem uma produção muito acima de seu consumo, o produto ainda chega ao interior de Santa Catarina, ao Rio Grande do Sul e ao Paraná.  

Próximos passos

Na opinião de Gilberto, a concessão da IG tem potencial para impactar positivamente toda a economia da região. Ele espera que a partir do momento em que a erva-mate comece a ser comercializada com selo da IG, ela ganhe valor agregado, resultando em mais renda para os produtores rurais. O setor de turismo também deve ser beneficiado, com maior fluxo de pessoas que desejam conhecer o método de cultivo tradicional, trazendo renda para hotéis, bares e restaurantes.

O objetivo agora é colocar em prática as ações que permitirão que os produtores da região que empregam o sistema de cultivo tradicional possam usar a selo da IG em seus produtos. Para tanto, já está sendo elaborada, com apoio ada Epagri, uma cartilha que estabelece as práticas agrícolas recomendadas que vão resultar no produto diferenciado. Também será preciso ajustar os métodos de produção das indústrias locais, para que elas se adequem às exigências estabelecidas.

Paralelamente, serão retomados os contatos com outras regiões que têm produtos que já desfrutam de IG há mais tempo. O objetivo é conhecer casos de sucesso e também absorver conhecimento a respeito do que pode ser feito para que o registro traga os resultados mais promissores possíveis para a agricultura e economia locais.

A IG da Erva-mate do Planalto Norte Catarinense se soma às IGs da Maçã Fuji da Região de São JoaquimVinhos de Altitude de Santa Catarina e Mel de Melato da Bracatinga, conquistadas no ano passado. A primeira IG do Estado foi a do Vinho dos Vales da Uva Goethe, seguida pela Banana da Região de Corupá e pela Campos de Cima da Serra para Queijo Serrano. A Epagri teve participação em todos os processos de solicitação das IGs.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


Morador de União da Vitória é vítima de estelionatários e tem quase R$ 15 mil retirados de conta no banco

Compareceu na sede do 27º Batalhão da Polícia Militar em União da Vitória nessa sexta-feira, 24, por volta das 14h55, um morador da área central, relatando que foi vítima de um golpe com cartões do banco. Disse que recebeu a ligação de uma pessoa que se identificou como funcionário do Banco do Brasil, onde tem […]

Avança licitação de obra para solucionar queda de rochas em União da Vitória

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) realizou nesta quinta-feira (23) a sessão de abertura dos envelopes com documentos de habilitação da obra de estabilização de taludes em trecho da PRC-466 em União da Vitória. O local é conhecido como um ponto de queda de barreira, principalmente em períodos de chuvas, e atualmente […]

Aneel mantém bandeira tarifária verde para julho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) manteve a bandeira verde em julho para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Com a decisão, não haverá cobrança extra na conta de luz no próximo mês. É o terceiro o anúncio de bandeira verde realizado pela Aneel desde o fim da Bandeira Escassez Hídrica, […]