Intervalo maior de doses da vacina Pfizer aumenta níveis de anticorpos » Rádio Colmeia

Escute a rádio

Intervalo maior de doses da vacina Pfizer aumenta níveis de anticorpos


23 de julho de 2021

Um intervalo maior entre as duas doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 proporciona um nível maior de anticorpos do que um intervalo mais curto, concluiu um estudo britânico, embora haja uma queda brusca nos níveis de anticorpos após a primeira dose.

O estudo pode ajudar a traçar estratégias de vacinação contra a variante Delta, que reduz a eficácia de uma primeira dose da vacina contra a covid-19, ainda que duas doses sejam eficientes na proteção.

“Para o intervalo mais longo de doses, os níveis de anticorpos neutralizantes contra a variante Delta foram induzidos de maneira fraca após uma única dose, e não se mantiveram durante o intervalo até a segunda dose”, apontaram os autores do estudo, que está sendo conduzido pela Universidade de Oxford.

“Após duas doses da vacina, os níveis de anticorpos neutralizantes eram duas vezes maiores após o intervalo mais longo de doses se comparado com o intervalo mais curto.”

Os anticorpos neutralizantes são considerados importantes no papel de construir imunidade contra o coronavírus, mas não agem sozinhos, já que as células T também desempenham um papel.

O estudo descobriu que os níveis gerais de células T eram 1,6 vez menor com um intervalo longo se comparados com o cronograma mais curto de entre três a quatro semanas, mas que uma proporção mais alta era de células T “ajudantes”, que fortalecem a memória imunológica.

Os autores enfatizaram que qualquer um dos intervalos produziu uma resposta forte de anticorpos e de células T no estudo feito com 503 profissionais de saúde.

As descobertas, divulgadas em um estudo pré-print, suportam a visão de que embora uma segunda dose seja necessária para garantir a proteção total contra a variante Delta, o atraso da dose pode providenciar imunidade mais duradoura, mesmo se isso significar uma proteção menor a curto prazo.

Em dezembro do ano passado, o Reino Unido estendeu o intervalo entre as doses de vacinas para 12 semanas, embora a Pfizer tenha alertado que não havia evidências que apoiassem a alteração do intervalo original proposto de três semanas.

O Reino Unido hoje recomenda um intervalo de 8 semanas entre as duas doses da vacina para que mais pessoas fiquem protegidas da variante Delta mais rapidamente, enquanto ainda maximiza as respostas imunológicas no longo prazo.

“Eu acho que oito semanas é o ponto certo”, disse a jornalistas Susanna Dunachie, pesquisadora que coliderou o estudo.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


União da Vitória também reduz intervalo de aplicação da segunda dose da vacina Pfizer

Em União da Vitória, assim como Porto União, o intervalo de aplicação, entre a primeira e segunda dose, da vacina Pfizer foi reduzido de 12 para 8 semanas. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 24, pelo secretário de Saúde, Fernando Ferencz. Quem se vacinou antes de 11 de julho já poderá receber a segunda dose […]

Projeto de geração de renda e empreendedorismo é lançado em UVA em uma parceria do Sesc e CEJUSC

O Sesc de União da Vitória com apoio do CEJUSC, em parcerias de longa data, lançou nesta quinta-feira, 23, um projeto de geração de renda e empreendedorismo para criar alternativas a população em vulnerabilidade social. Ao todo 12 participantes serão selecionados com o auxílio da Secretaria de Ação Social para participar de oficinas. As aulas […]

Empresas têm até sábado para resgatar parcela do Auxílio Emergencial PR de setembro

Empresas beneficiadas pelo Auxílio Emergencial PR, oferecido pelo Governo do Estado, têm até este sábado (25) para pedir o resgate do valor e receber a parcela do recurso ainda neste mês de setembro. Caso façam a solicitação após esta data, o dinheiro será depositado na conta cadastrada até o último dia útil de outubro. A previsão […]