Prazo para optar pelo Simples Nacional encerra no dia 31 » Rádio Colmeia FM

Escute a rádio

Prazo para optar pelo Simples Nacional encerra no dia 31


30 de janeiro de 2024

As micro e pequenas empresas de todo o país têm até esta quarta-feira (31) para optar pelo Simples Nacional, o Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições. Para participar é necessário que o empreendimento esteja regular com as obrigações previstas em lei, como estar em dia com pagamentos do programa e ter cumpridas as normas trabalhistas e previdenciárias.

Segundo a Receita Federal, até quarta-feira (24), dos 739.679 processos de opção iniciados, foram atendidos 258.620. Os outros 481.059 permaneciam pendentes por apresentarem irregularidades com a União, estados, Distrito Federal ou município.

A orientação nesses casos é que o contribuinte se informe pelo próprio sistema, no Portal do Simples Nacional, por meio da opção “Acompanhamento da Formalização da Opção pelo Simples Nacional”. Nela é possível acessar o Relatório de Pendências, que reúne as observações e instruções para resolver as irregularidades e ingressar no programa.

O prazo regulamentar vale para empresas que já estão em atividade e, após a confirmação da opção pelo Simples Nacional, tem efeito retroativo ao dia 1º de janeiro de 2024. Para novas empresas, é possível aderir ao Simples Nacional em até 30 dias após a inscrição municipal ou estadual, com limite máximo de 60 dias de abertura do CNPJ, data considerada para efeito retroativo.

MEI

Além de optar pelo Simples Nacional, os Microempreendedores Individuais (MEI) que queiram aderir ao regime também precisam solicitar enquadramento no sistema de recolhimento em valores fixos mensais, o Simei. O prazo limite é igual ao de adesão ao programa e também é necessário estar em dia com as obrigações legais.

Regime especial

Para optar pelo Simples Nacional é necessário que a micro ou pequena empresa fature o limite de R$ 4,8 milhões, ao ano. Para o MEI o limite anual de faturamento é de R$ 81 mil.

A opção pelo regime especial permite ao contribuinte recolher em uma mesma guia, por meio de alíquota única, tributos federais junto com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), recolhido por estados e Distrito Federal, e o Imposto Sobre Serviços (ISS), recolhido pelo município.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


Câmara aprova imposto para compras internacionais de até US$ 50

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 28, a cobrança de taxa para produtos que custam até US$ 50 comprados em sites internacionais. Esses produtos são bastante comuns em sites como Shein e Aliexpress. A medida foi incluída dentro do Projeto de Lei 914/24, que institui o Programa Mobilidade Verde e Inovação (Mover), destinado ao desenvolvimento […]

Concessionária anuncia aumento no preço do pedágio entre PR e SC; veja valores

As cinco praças de pedágio das rodovias BR-116/PR (Contorno Leste), BR-376/PR e BR-101/SC, no trecho entre Curitiba/PR e Palhoça/SC e que estão sob concessão da concessionária Arteris Litoral Sul, terão suas tarifas reajustadas a partir da zero hora desta quarta-feira, 29, conforme Deliberação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) nº 133/2024 publicada no Diário […]

Porto União realizou 6ª Conferência Municipal das Cidades

O evento teve como objetivo promover a interlocução entre os órgãos e a população, integrar e alinhar as ideias Na tarde desta terça-feira, 28, aconteceu a 6ª Conferência Nacional das Cidades, no auditório do SENAC de Porto União, na Avenida Getúlio Vargas. A conferência teve como tema “Constituir a Política Nacional de Desenvolvimento Urbano, Caminhos […]