Publicação do IDR-Paraná traça perfil das propriedades rurais do Estado » Rádio Colmeia FM

Escute a rádio

Publicação do IDR-Paraná traça perfil das propriedades rurais do Estado


10 de agosto de 2023

Foto: José Fernando Ogura

A produção familiar predomina no cenário rural paranaense, com a existência de um elevado número destas propriedades, ampla dispersão no território estadual e, ainda, grande quantidade de mão de obra empregada. Também registra maior área e Valor Bruto de Produção (VBP). As informações constam em estudo da área de socioeconomia do IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná — Iapar-Emater), divulgado nesta quinta-feira (10).

Os dados estão publicados no boletim técnico “Sistemas de produção na agropecuária do Paraná: especialização e diversidade”, produzido pelo instituto.

O levantamento também detectou que as propriedades familiares vêm abandonando a diversificação e se especializando, com produção mecanizada de grãos, bovinocultura de leite, suínos e aves, entre outras. “Essa é uma característica da agricultura industrial e resulta da modernização da base técnica em curso no Brasil há quase meio século”, explica o pesquisador Dimas Soares Júnior.

Utilizando dados do Censo Agropecuário de 2017, os pesquisadores agruparam as propriedades em categorias de acordo com 10 grupos de atividades mais frequentes e, ainda, considerando seu grau de especialização. As atividades envolvem grãos, bovinos e tabaco.

“Por exemplo, há propriedades familiares amplamente diversificadas em 369 dos 399 municípios do Paraná, já aquelas especializadas em produção de leite estão presentes em 276 municípios”, detalha Soares. No estudo, a segmentação também é apresentada por mesorregiões dentro do Estado.

De acordo com Soares, a realização desse tipo de levantamento oferece uma base consistente para a elaboração de políticas públicas mais ajustadas às condições socioeconômicas dos produtores e, também, às características ambientais, especialmente solo e clima, das diversas regiões.

“É importante, inclusive, para envolver os próprios agricultores na identificação de desafios e potencialidades de uma região, de modo que a disseminação de inovações tecnológicas se dê em conformidade com os principais sistemas de produção”, ressalta o pesquisador.

BOLETIM – Além de Soares, são autores do boletim técnico o engenheiro-agrônomo Antonio Carlos Laurenti e o economista Gustavo Vaz da Costa, todos pesquisadores ligados ao IDR-Paraná.

A publicação é destinada a pesquisadores, professores e estudantes de ciências agrárias, além de profissionais da extensão rural, defesa agropecuária e que trabalham na orientação técnica de produtores.

O boletim técnico pode ser baixado gratuitamente AQUI.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


CBF anuncia que jogos do Brasileiro retornam no dia 1º de junho

A Confederação Brasileira de Futebol anunciou na noite desta terça-feira (21) a data de retomada das partidas da Série A do Campeonato Brasileiro de futebol masculino, que foi interrompido por causa das consequências das fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o dia 26 de abril. A competição será reiniciada no dia […]

Viatura blindada do Batalhão de Porto União abre caminhos no RS

A viatura blindada especial de engenharia do 5° Batalhão de Engenharia e Combate Blindado está sendo uma grande ajuda para as famílias do Rio Grande do Sul. A viatura está realizando a desobstrução de muitas vias no Vale do Taquari e ampliando as possibilidades de locomoção da população afetada pela catástrofe no estado gaúcho. O […]

Pavimentação em Matos Costa

Na tarde de terça-feira, 21, foi assinada e entregue a ordem de serviço para a empresa ENGEMASS ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA, tendo como objeto a execução de terraplenagem, drenagem pluvial e pavimentação asfáltica, meio fio e sinalização, na Rua Tereza Cristina, trecho1 e 2, uma área de 1.770 metros quadrados, entre a Rodoviária de Matos […]