Trabalhadores são resgatados em situação análoga à escravidão em plantação de batata em General Carneiro » Rádio Colmeia FM

Escute a rádio

Trabalhadores são resgatados em situação análoga à escravidão em plantação de batata em General Carneiro


16 de junho de 2023

Divulgação

Uma operação da Superintendência com a Gerência Regional do Trabalho em Ponta Grossa, em conjunto com a Polícia Federal da Delegacia de Chapecó, em Santa Catarina, realizada na terça-feira, 13, e quarta-feira, 14, resgatou trabalhadores em situação análoga à escravidão na cidade de General Carneiro.

De acordo com matéria publicada na RPC – Guarapuava, foram três trabalhadores em condições degradantes, dois adolescentes em situação de trabalho infantil e nove trabalhadores sem o devido registro em carteira. A SRTE/PR informou que as pessoas resgatadas trabalhavam colhendo batatas, e, eram submetidas a jornadas de trabalho exaustivas, que começavam às 5h e se estendiam até as 18h, e não tinham acessos a Equipamento de Proteção Individual (EPI’s) e faziam o trabalho descalças, apesar de a temperatura na região estar em torno de 6 graus.

Ainda segundo a superintendência, o alojamento em que os trabalhadores ficavam estava com goteiras e infiltrações e os colchões em que eles dormiam ficavam direto no chão. O chuveiro elétrico disponibilizado para eles não funcionava, por conta disso, os trabalhadores precisavam tomar banhos gelados. A SRTE/PR destacou que no caso dos adolescentes, a atividade de colheita de batata está na lista das piores formas de trabalho infantil no setor rural.

Três desses trabalhadores são de outras regiões do Brasil, do Maranhão, Pernambuco e Goiás. O empregador responsável por esses trabalhadores teve que pagar passagem para eles voltarem para casa. “O empregador que sofreu a fiscalização vai ter que arcar com todo esses custos. É garantido a eles [trabalhadores resgatados] no mínimo o salário mínimo, descanso, FGTS, férias, 13º. Todos os direitos trabalhistas devem ser garantidos a esses trabalhadores. O empregador vai ter que arcar com esses custos, além das multas por não ter cumprido os dispositivos legais”, afirmou Rubens Patruni Filho, coordenador de Fiscalização Rural.

A SRTE/PR não informou qual será o valor das multas. Isto porque o valor varia de acordo com fatores que ainda estão sendo apurados.

**Canal 4 TV

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


Inaugurado primeiro frigorífico de coelhos do Planalto Norte Catarinense

O Planalto Norte saiu na frente e nesta sexta-feira, 12, inaugurou o primeiro frigorífico de coelhos do Estado com registro no Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA) emitido pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc). O Frigorífico da Associação dos Pequenos Agricultores Ecológicos e Orgânicos (Apaeco) fica na Colônia […]

Está chegando a 3ª Caminhada Intermunicipal “Caminho da Erva Mate”

A caminhada acontece entre União da Vitória e Porto Vitória Uma caminhada que reúne o que há de mais bonito e aprazível: O ambiente preservado de uma floresta, o rio Iguaçu, a força econômica da erva-mate que se revigora distribuindo riqueza e o Parque Histórico Iguassu, local icônico onde acontecerá a largada. A equipe organizadora […]

Associação Arte do Porto entrega nesta quinta o Troféu Valor Cultural

O prêmio é um reconhecimento ao excelente trabalho dos artesãos do município, que batalham pela manutenção de técnicas manuais e étnicas Na noite desta próxima quinta-feira, 18 de abril de 2024, as 19h30min, acontece na Sala de Eventos do Armazém 1, na Estação União em frente à Praça Hercílio Luz, a entrega do Troféu Valor […]