Copa América: jogadores farão testes de Covid-19 a cada 48 horas » Rádio Colmeia

Escute a rádio

Copa América: jogadores farão testes de Covid-19 a cada 48 horas


8 de junho de 2021

Divulgação

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga disse nesta segunda-feira (7) que o protocolo de segurança sanitária para Copa América incluirá testes moleculares de covid-19 nos atletas a cada 48 horas. O Brasil atendeu a um pedido da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para receber o torneio. A competição terá início no dia 13 de junho e vai até 10 de julho.

A organização do torneio vai se locomover entre as quatro cidades-sede (Brasília, Cuiabá, Goiânia e Rio de Janeiro) por meio de voos fretados. Os membros das equipes ficarão em quartos individuais em andar isolado de hotéis e terão restrição a circulação fora dos estabelecimentos.

“Não há nenhum óbice legal ou sanitário para que esse evento possa ser realizado no Brasil”, afirmou o ministro. Queiroga reiterou que o país já tem realizado com segurança sanitária outras competições esportivas, como jogos da Copa Libertadores, da Copa Sul Americana, o Campeonato Brasileiro e os campeonatos estaduais.

O torneio terá 10 equipes, que poderão contar com até 65 pessoas. Ao todo, serão realizadas 28 partidas. De acordo com ministro da Saúde, todos os atletas têm seguro-saúde e, caso tenham necessidade de atendimento hospitalar, serão encaminhados para a rede privada. Os exames para detecção de covid-19 não serão realizados pelo SUS.

Queiroga afirmou ainda que não haverá esquema de vacinação exclusiva para os atletas que participarão da Copa América. 

“Se vacinar os atletas nesse momento, eles não teriam a imunidade no momento do campeonato”, afirmou. “Não é uma imposição a questão da vacina. Os que estiverem vacinados, melhor, mas não se fará um esforço para vaciná-los agora porque a vacina poderia dar uma reação que poderia inviabilizar a participação [no torneio]”, acrescentou. 

Desistências

As sedes originais do torneio eram Colômbia e Argentina. Os colombianos desistiram devido à grave crise social que tomou conta do país. Posteriormente, o governo argentino também desistiu do evento por causa da piora da pandemia no país. Com aproximadamente 45 milhões de habitantes, a Argentina registrou mais de 3,6 milhões de casos da doença e 76 mil mortes causadas pelo vírus.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


Censo para implantação de ciclorrotas no Paraná fica disponível até amanhã

A Superintendência Geral do Esporte/SEED disponibiliza até essa sexta-feira, 30, o censo do Pedala Paraná, para que ciclistas possam preencher o formulário e os municípios possam aderir as ciclosrrotas. O Pedala Paraná é um programa da Superintendência Geral do Esporte/SEED que tem como finalidade a instalação de equipamentos ciclorrotas em parceria com os municípios, oferecendo […]

Simulado de acidente de trânsito será realizado neste sábado em frente à praça do Contestado

No dia 1º de outubro, será realizado um exercício simulado de Acidente de Trânsito, que vai acontecer na Rua Prudente de Morais próximo ao cruzamento da linha férrea divisa do município de Porto União com União da Vitória, em frente à praça do Contestado. Foi realizada uma reunião no dia 21 de setembro, com a […]

Carteira de Habilitação de Amador passa a ser em formato digital

A Capitania Fluvial do Rio Paraná (CFRP) apresenta um novo formato para a Carteira de Habilitação de Amador (CHA): a digital! A Diretoria de Portos e Costas (DPC), em parceria com o SERPRO, a Secretaria de Governo Digital e o Ministério da Economia, disponibilizou para todos os cidadãos desde o dia 26 de setembro a […]