Costurando Sonhos: projeto econômico, turístico e sustentável ganha vida em Porto União » Rádio Colmeia FM

Escute a rádio

Costurando Sonhos: projeto econômico, turístico e sustentável ganha vida em Porto União


5 de maio de 2022

Fotos: Mariana Baufleur/ Rádio Colmeia

Com o eixo economia, turismo e sustentabilidade o projeto Costurando Sonhos foi lançado na tarde dessa quarta-feira, 04, no auditório do Senac em Porto União. O projeto é uma parceria da Secretaria de Cultura e Turismo, Loja Jeans Store, Senac, Senai e Rede Catarina de proteção a mulher da Polícia Militar e vai aproximar mulheres do sonho de criar e gerir seu próprio negócio.

O Costurando Sonhos trabalhará a confecção de bolsas e vestuário a partir do reaproveitamento de objetos com a técnica chamada Upcycling. Para isso as mulheres passarão por uma capacitação. Aulas de corte e costura básica serão oferecidas pelo Senai e aulas de marketing e vendas, voltadas para a área da moda, serão oferecidas pelo Senac, todas gratuitamente.

A idealizadora projeto e dona da Loja Jeans Store, Liara Berthier, conta que a missão da loja, que já trabalha com o consumo consciente, é impactar positivamente a vida das pessoas. De uma ação pontual, o projeto acabou ganhando vida. “A gente estava desenvolvendo uma ação para colocar em prática localmente, e foi aí que surgiu a ideia, acompanhando alguns fornecedores nossos, nós nos inspiramos, trouxemos a ideia para alguns parceiros que abraçaram a causa”, lembra Liara, “a gente começou sonhando pequeno e aos poucos esse sonho tomou proporções enormes”.

O trabalho da Secretaria de Cultura e Turismo é fazer a ponte entre essas mulheres e o projeto, como explica a secretária, Alice Schnornberger. “Vai trazer a parte de incluir pessoas, do trato com as pessoas, e pro turismo, pra nós é muito importante”, coloca. Os produtos confeccionados pelas mulheres terão em sua etiqueta um QRcode que, ao ser acessado, mostrará os pontos turísticos do município. “Mostrar as belezas naturais do nosso município, é divulgar o nosso município por uma ação boa, por algo agradável, algo que encanta”, pontua.

Além da sustentabilidade, geração de emprego e renda e divulgação do turismo local, o projeto tem um papel social. Mulheres atendidas pela Rede Catarina de proteção a mulher da Polícia Militar poderão ter acesso aos cursos. Assim terão um apoio a mais para sair de situações de violência, como lembra o Major Galle da polícia militar de Porto União. “A gente sabe que por vezes a violência ela não é só física, mas também violência financeira, econômica, psicológica, afetiva, e é nesse intuito que a gente vai tentar tirar essas mulheres desse ciclo de violência, para poder direcioná-las para o mercado de trabalho”, finaliza.

Além das mulheres atendidas pela Rede Catarina, lideranças locais do grupo de mães das localidades de São Miguel da Serra e Santa Cruz do Timbó também poderão realizar os cursos, tendo o prazo de dois anos para repassar os conhecimentos para as mulheres da comunidade. “Um dos focos do projeto é fortalecer a classe de artesões do nosso município e também a classe de costureiras”, diz Liara idealizadora do Costurando Sonhos.

Como o projeto trabalha a técnica Upcycling de reaproveitamento de objetos, sendo o jeans e o tecido de guarda-chuvas nesse primeiro momento, a população pode realizar doações desses itens que não utilizam mais em casa. O local de coleta é na própria Loja Jeans Store que fica localizada na Rua Prudente de Morais, nº 153, sala 01, no centro de Porto União.

Você pode acompanhar a reportagem especial em áudio abaixo:

Impactos ambientais de uma calça jeans

Há um termo chamado de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV), que é uma técnica desenvolvida para verificar o impacto de produtos no meio ambiente. Na ACV são analisados os efeitos ambientais associados às atividades produtivas ao longo de todo o ciclo de vida do produto.

No caso das calças jeans, que levam em conta a produção de algodão, a fabricação, transporte e as lavagens ao longo de toda a vida útil do produto — mostram que são consumidos 3.781 litros de água para a fabricação e ao longo de toda a vida útil de uma única calça jeans. O processo equivale a uma emissão de 33,4 kg de carbono — o mesmo valor estimado para uma viagem de carro de 111 km ou para uma TV de tela grande ligada por 264 horas.

Até mesmo o ato de lavar roupa libera microfibras de plástico e outros poluentes no meio ambiente, contaminando os oceanos e fontes de água potável. No mundo, em torno de 20% da poluição da água associada à atividade industrial vem do tingimento e tratamento de produtos têxteis.

**Por Mariana Baufleur

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


Ambulância da prfeitura de Bituruna se envolve em acidente na PR-170

Nesta terça-feira (18), por volta das 5h10min, na altura do km 553 da rodovia PR-170, próximo ao trevo da BR-153, na conhecida Serra de Santa Rosa, a ambulância da Fundação de Saúde de Bituruna colidiu na traseira de um caminhão de transporte de lâminas.O motorista ao avistar o caminhão tentou frear a ambulância, porém, devido […]

PL declara utilidade pública a Associação Futuro Craque

Na noite de ontem foi aprovado em segunda discussão, em unanimidade, na Câmara de Vereadores de União da Vitória o Projeto de Lei 10/2024, que declara de utilidade pública a Associação Esportiva Futuro Craque. O Projeto é de autoria do Vereador Cordovan Frederico de Melo Neto (PSB), nome conhecido não só como incentivador do esporte […]

IAT apresenta ao setor produtivo adequações na regulamentação da suinocultura no Paraná

Após uma série de estudos internos, o Instituto Água e Terra (IAT) finalizou o texto de revisão da Resolução Sedest nº 15/2020, que regulamenta a atividade de suinocultura no Paraná. A proposta será apresentada ao setor produtivo e entidades ligadas ao agronegócio nesta terça e quarta-feira (18 e 19) durante evento na sede do Sindicato Rural de […]