Rádio Colmeia Fase regional dos 66º JEPS acontece em União da Vitória » Rádio Colmeia

Escute a rádio

Fase regional dos 66º JEPS acontece em União da Vitória


17 de junho de 2019

Foto: Amanda Iargas/SEET

Foi dada a largada para a fase regional dos 66º Jogos Escolares do Paraná (JEPS) em União da Vitória. O ginásio de Esportes do Centro Universitário da Cidade de União da Vitória (Uniuv) acolheu a cerimônia de abertura e o primeiro jogo de futsal da competição na noite dessa sexta-feira 14 de junho. Os meninos da categoria de 15 a 17 anos do Colégio Estadual Bernardina Schleder, da cidade sede, enfrentaram os do Colégio Estadual Santa Bárbara, de Bituruna. Os anfitriões abriram o placar, mas não conseguiram segurar a energia dos visitantes, que venceram o jogo por 6 a 2.

O ginásio recebeu com entusiasmo as delegações de cada escola, no tradicional desfile de abertura. Um vídeo mostrou o caminho do fogo simbólico por União da Vitória, levado por diferentes atletas por toda a cidade. O espírito esportivo tomou conta do público, que pontilhou com o brilho dos celulares o caminho da tocha. Ela chegou ao ginásio carregada por Felipe Chuede, aluno-atleta do Colégio Estadual São Cristóvão da modalidade de futsal. A honra de acender a pira foi da atleta Kauani Gabrielli Lins, 16 anos, aluna do Colégio Estadual Túlio de França. Em 2018, Kauani foi a atleta de maior destaque do município, tendo conquistado o quinto lugar em arremesso de peso na fase final dos Jogos Escolares.  Em seguida os alunos se comprometeram a fazer uma competição limpa e respeitosa, no juramento do atleta, conduzido pela aluna jogadora de futsal Mayara Regina Tomkievicz, do Colégio Estadual São Cristóvão.

Márcia Tomadon, coordenadora geral dos JEPS, contou que, observando as mídias sociais, percebe que os Jogos Escolares é uma competição que cresceu imensamente, sendo o evento que tem mais curtidas e compartilhamentos do Paraná, cerca de 38 mil. “O esporte tem a capacidade de fazer com que a criança sinta vontade e prazer em praticar uma atividade que faça bem para ela, para o corpo, para a alma”, afirmou. “Tivemos o jogo de futsal, o ginásio lotado, imagine aquela criança como está se sentindo, ovacionada por toda aquela população, os amigos da escola que estavam lá participando e prestigiando. Toda a questão do perder ou ganhar, todas as normas e regras impostas pela arbitragem, pelos professores que estão conduzindo, são sentimentos e saberes que ela vai levar para a vida dela”.

Tomandon se declara uma apaixonada pelos JEPS “É uma paixão que está dentro do meu coração. Aqui a criança é apresentada ao esporte, se ela vai ser uma atleta, isso é ela quem vai dizer, mas nós como governo do estado propiciamos essa oportunidade. Se ela gostar, que seja uma atleta que represente o Paraná, o Brasil, uma atleta olímpica, tomara que isso aconteça. Mas se não for, que ela seja uma boa cidadã, que cresça levando o esporte para a vida toda, para a saúde, segurança, com isso já ganhamos muito”.

Tomadon se emocionou com a história que ouviu do professor Fabio Santa Clara, do Colégio Estadual do Campo João de Lara, da cidade de Paula Freitas. Ele contou que dois atletas irmãos não tinham recebido a autorização do pai para participar dos jogos e que foi até a casa da família para convencê-lo. A princípio, o pai manteve a sua posição, mas no dia seguinte pensou melhor e permitiu a participação dos alunos. A coordenadora considera que isso demonstra a importância do professor na vida da criança, e do esporte na abertura de oportunidades.

C

arlos Polsin, chefe do Núcleo Regional de Educação de União da Vitória, ressaltou que os alunos são a razão de todos estarem aqui e que a cidade e o país têm muito a contribuir para o esporte. O prefeito Hilton Santin Roveda animou o público: “Boa noite galera! Quem está cheio de energia para jogar?”, pergunta que foi respondida com gritos e vibração pelos alunos. Ele disse que o ginásio lotado reflete que os JEPS serão um evento de grande sucesso e declarou oficialmente aberta a competição.

A fase regional dos JEPS acontece de 14 a 19 de junho em 17 cidades. Um União da Vitória, conta com a participação de 28 escolas de 9 cidades da região: Antônio Olinto, Bituruna, Cruz Machado, General Carneiro, Paula Freitas, Paulo Frontin, Porto Vitória, São Mateus do Sul e da cidade sede. 1096 alunas e alunos de 12 a 17 anos disputam as modalidades de basquete, voleibol, tênis de mesa, xadrez, atletismo e futebol. As duas últimas contam também com a categoria alunos com deficiência (ACD). Os alunos classificados seguem para a fase macrorregional dos JEPS, em São Mateus do Sul, que inclui ainda as regionais de Guarapuava, Irati e Ponta Grossa.

Foto: Amanda Iargas/SEET

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


Entenda como funciona e qual a eficácia da vacina contra a Covid-19

Desde o início da pandemia uma das maiores expectativas da população mundial era a produção e chegada da vacina contra a Covid-19. No domingo, 17, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial da CoronaVac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan de São Paulo, em desenvolvimento com o laboratório chinês Sinovac, para […]

Estabelecimento clandestino em União da Vitória é fechado pela Polícia Militar

Após denúncias recebidas pela Polícia Militar de Porto União, junto da Polícia Militar de União da Vitória, as equipes se deslocaram até a Rua Coronel Amazonas, área central, por volta das 22h dessa sexta-feira, 22, para abordar um estabelecimento clandestino em que estaria ocorrendo os crimes de tráfico de entorpecentes, rufianismo e aglomerações de pessoas. […]

Mandado de prisão é cumprido no bairro Sagrada Família em União da Vitória

Um mandado de prisão em desfavor de um homem de 30 anos foi realizado pela Polícia Militar de União da Vitória, por volta das 22h45 dessa sexta-feira, 22, no bairro Sagrada Família, após visualizar o mesmo em via pública. Ele estaria entrando em sua casa no momento em que a equipe deu voz de prisão. […]