No Dia Mundial das Abelhas, Paraná destaca importância da preservação das espécies nativas » Rádio Colmeia

Escute a rádio

No Dia Mundial das Abelhas, Paraná destaca importância da preservação das espécies nativas


20 de maio de 2022

Foto: Denis Ferreira Netto

Em alusão ao Dia Mundial das Abelhas, comemorado nesta sexta-feira (20), o Governo do Paraná celebra a adesão de mais de 25 municípios ao Poliniza Paraná desde o início deste ano. O projeto foi expandido para o Estado pela Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) dentro dos Parques Urbanos, espaços viabilizados pela pasta, por meio do Instituto Água e Terra (IAT).

A Secretaria também atendeu a procura de prefeituras que não possuem o Parque Urbano em construção e estuda a viabilidade de instalar os Jardins de Mel. Os Parques Urbanos são espaços que, além de solucionar problemas provocados por erosões, se tornam áreas de uso público com infraestrutura de lazer e preservação do meio ambiente.

O Poliniza Paraná tem o objetivo de promover a educação ambiental da sociedade sobre o importante papel que as abelhas desenvolvem na preservação da biodiversidade, além da produção do mel.

A polinização é o processo que garante a produção de frutos e sementes, além da reprodução de diversas plantas.

“É um projeto simples, mas muito importante. Assim conseguimos manter as abelhas nativas sem risco de extinção e espalhadas pelo Paraná inteiro. Elas colaboram com a fauna e flora e ajudam com a biodiversidade”, destacou o governador Ratinho Júnior. “São abelhas sem ferrão e as pessoas não precisam ter medo. Fazer com que as crianças aprendam sobre a importância das abelhas ajuda a preservar e cuidar do nosso futuro”, acrescentou.

A instalação de colmeias de abelhas nativas sem ferrão em diversas cidades do Estado também tem o objetivo de reintroduzir polinizadores nativos em seus locais de origem, pois muitos estão ameaçados de extinção. O projeto contempla a construção de jardins de mel, inspirados ao que já existe na Capital, pela Prefeitura de Curitiba. Nesses jardins, são criadas abelhas nativas sem ferrão, inclusive de espécies ameaçadas de extinção.

“As abelhas são fundamentais para o meio ambiente e a criação de abelhas sem ferrão promove a conscientização da população, que passa a enxergá-las de outra maneira. Com esses jardins de mel nos Parques Urbanos, os moradores conhecem mais sobre as abelhas e, consequentemente, passam a cuidar mais”, destacou o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Everton Souza.

A expansão dos jardins de mel a outros municípios do Estado foi idealizada a partir de um pedido especial feito por uma aluna do ensino fundamental do município de São João, no Sudoeste do Estado. O Governo do Estado buscou a expertise da prefeitura de Curitiba para disseminar a ideia. Os jardins são mantidos pelas prefeituras.

PRESERVAÇÃO – As espécies indicadas para implantação das colmeias são: Guaraipo, Jataí, Mandaçaia, Mirim e Manduri. O Projeto é uma linha de ação do Programa Paraná Mais Verde, decretado na Lei Estadual n° 20738/2021, e é um dos meios de se alcançar as metas definidas nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), principalmente relacionado ao objetivo 15 – Vida Terrestre.

Entre os objetivos específicos estão, além da instalação de colmeias nos municípios contemplados com Parques Urbanos e a promoção da educação ambiental, a formação e capacitação de multiplicadores e guardiões das abelhas nativas sem ferrão; a multiplicação do projeto para escolas da rede estadual.

ABELHAS – Existem mais de 20 mil espécies de abelhas espalhadas pelo mundo. A maioria delas tem comportamento solitário, mas dentre elas existem aproximadamente 420 espécies de abelhas sociais nativas sem ferrão, 300 dessas são encontradas no Brasil.

Elas auxiliam na produção de cerca de 90% dos alimentos no mundo e são responsáveis por polinizar cerca de 70% das plantas agrícolas, além aumentar a quantidade ou a qualidade da produção agrícola.

No bioma em que vivemos, a Mata Atlântica, as abelhas nativas são responsáveis pela perpetuação de 90% das espécies vegetais.

Como ajudar na preservação das abelhas:

• Plante flores em vasos ou no jardim para servirem de alimento às abelhas;

• Não use produtos químicos ou inseticidas próximos aos ninhos;

• Não danifique os meliponários;

• Visite os Parques Urbanos da sua região;

• Deposite seu lixo na lixeira;

• Respeite a natureza.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


STF aprova a “revisão da vida toda” pelo INSS

O Supremo Tribunal Federal (STF) encerrou na tarde desta quinta-feira (1º) a análise da “revisão da vida toda” do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Onze ministros apresentaram seus votos, com placar de 6 a favor e 5 contra. Votaram a favor os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Carmen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber e Marco […]

“Canoinhas não é terra de ladrão”, diz Juliana Maciel ao tomar posse como 1ª prefeita

Pela primeira vez na história, Canoinhas será comandada por uma mulher. Juliana Maciel Hoppe (PSDB) tomou posse na manhã desta quinta-feira, dia 1º, em sessão solene realizada na Câmara de Vereadores. “A minha postura enquanto política sempre foi de levar ao povo o melhor que tem dentro de mim, guiada sempre pelos passos de Deus, […]

Confira as vagas de emprego da Agência do Trabalhador de União da Vitória

Vagas de emprego estão disponíveis na Agência do Trabalhador de União da Vitória nesta sexta-feira, 02. Interessados em mais informações, podem procurar a agência com carteira de trabalho e número do Programa de Integração Social (PIS), das 8h às 14 horas. O atendimento aos trabalhadores, em relação a vagas e ao seguro desemprego, só serão […]