Governo do Paraná formaliza venda da Copel na Bolsa de Valores por R$ 5,2 bilhões » Rádio Colmeia FM

Escute a rádio

Governo do Paraná formaliza venda da Copel na Bolsa de Valores por R$ 5,2 bilhões


14 de agosto de 2023

Foto: Reprodução/RPC

O Governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), participou da cerimônia de toque de campainha que encerra a oferta de ações da Companhia Paranaense de Energia (Copel), em São Paulo, nesta segunda-feira (14).

Ao todo, a negociação atingiu o montante de R$ 5,2 bilhões, sendo que R$ 3,16 bilhões ficaram com o Executivo.

Com isso, a empresa deixa de ser uma companhia e vira oficialmente uma corporação.

No processo de desestatização, bancos e instituições financeiras atuaram como coordenadores de oferta, reservando as ações para os novos investidores. Isso não significa, entretanto, que os bancos ficam com as ações.

Os nomes dos novos investidores ainda não foram divulgados, e o g1 aguarda retorno do governo.

No discurso, o governador disse que a empresa é um grande patrimônio dos paranaenses e que continuará sendo, pois o estado continua sendo o maior acionista.

“A Copel precisava ter uma modernização para que ela pudesse nos dar garantira que, nesse crescimento que o Paraná vem tendo, teria energia suficiente para abastecer todos os investimentos que estão sendo gerados no nosso estado”, falou.

Segundo o comunicado da Copel de fato relevante ao mercado, a venda foi de mais de R$ 4,5 bilhões. Contudo, houve abertura de um lote suplementar e, desta forma, a arrecadação da corporação supera R$ 5,2 bilhões com a comercialização.

Somando o arrecadado com o lote suplementar, o Governo do Paraná deve ter um lucro de R$ 3,16 bilhões, ficando com controle acionário de 15,65%. O valor fixado das novas ações, segundo a Copel, foi de R$ 8,25.

Antes da venda, o Governo do Paraná era o maior acionista, com 31,1% de participação no capital social.

Ratinho falou ainda que deseja que a Copel seja uma das maiores empresas do Brasil e ultrapasse as fronteiras paranaenses.

“Pro cidadão, não muda. O que muda é a empresa ter mais velocidade, ser mais moderna, ter capacidade de investimento maior do que sendo uma estatal convencional. Então, é um dia que realmente transforma a empresa e dá a ela uma autonomia para que ela possa crescer e se desenvolver e atender o paraná e outros estados”, disse o governador.

O Governo do Paraná disse que deve utilizar o dinheiro a ser arrecadado com a venda de ações da Copel em obras de habitação, educação, infraestrutura urbana e rodoviária e sustentabilidade.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


PL declara utilidade pública a Associação Futuro Craque

Na noite de ontem foi aprovado em segunda discussão, em unanimidade, na Câmara de Vereadores de União da Vitória o Projeto de Lei 10/2024, que declara de utilidade pública a Associação Esportiva Futuro Craque. O Projeto é de autoria do Vereador Cordovan Frederico de Melo Neto (PSB), nome conhecido não só como incentivador do esporte […]

IAT apresenta ao setor produtivo adequações na regulamentação da suinocultura no Paraná

Após uma série de estudos internos, o Instituto Água e Terra (IAT) finalizou o texto de revisão da Resolução Sedest nº 15/2020, que regulamenta a atividade de suinocultura no Paraná. A proposta será apresentada ao setor produtivo e entidades ligadas ao agronegócio nesta terça e quarta-feira (18 e 19) durante evento na sede do Sindicato Rural de […]

Governo e Mallet assinam cooperação para construir nova ponte em via municipal

A secretaria estadual de Infraestrutura e Logística (SEIL) firmou uma cooperação com o município de Mallet, região Centro-Sul, para fornecer peças pré-moldadas de concreto que serão utilizadas na construção de uma nova ponte sobre o Rio Braço Potinga. A estrutura vai ficar na rodovia municipal MLL-406, ligando a Comunidade Lajeado de Baixo com a Colônia […]