Rádio Colmeia PM registra três situação de estelionato em General Carneiro » Rádio Colmeia

Escute a rádio

PM registra três situação de estelionato em General Carneiro


19 de novembro de 2019

Foto: Divulgação

O Pelotão da Polícia Militar de General Carneiro realizou na segunda-feira, 18 de novembro, três boletins de ocorrência pelo crime de estelionato, sendo dois ocorridos através do WhatsApp, e outro, em forma de boleto bancário.

O primeiro fato ocorreu às 10h no bairro São Miguel, quando a vítima compareceu ao Pelotão da Polícia Militar para registrar um boletim de ocorrência. Em seu depoimento, a vítima disse que possui um financiamento de um automóvel junto a empresa BV Financeira, processo que já está quase finalizando, entretanto, no mês de setembro ele não teve recursos para fazer o pagamento de uma parcela e neste mês de novembro, fez contato com a empresa pelo site e imprimiu a segunda via de seu boleto, pois a via principal por motivos de atraso não era aceito.
Contudo, a vítima imprimiu o novo boleto no valor de R$ 1.346,00 e fez o pagamento, mas na segunda-feira, o homem recebeu uma mensagem da empresa BV Financeira informando que o pagamento do mês de setembro ainda estava em atraso, nesse momento, ao verificar a situação, constatou que ele acabou pagando o boleto de uma cartão de crédito desconhecido.

Já o segundo boletim de ocorrência sobre estelionato ocorreu às 16h na área central de General Carneiro. Um morador relatou em seu depoimento, que teve o seu número de WhatsApp clonado e que amigos e familiares receberam mensagens em seu nome, pedindo dinheiro. Um primo até chegou a fazer um depósito via transferência no valor de R$ 1.8000,00. A vítima só percebeu essa ação, quando seus amigos começaram a lhe ligar perguntando sobre as tais mensagens.

A outra situação de estelionato também ocorreu no bairro São Miguel, as margens da BR 153, também via WhatsApp. Segundo informações da Polícia Militar, a vítima compareceu ao Pelotão às 18h30, relatando que recebeu uma mensagem solicitando que fizesse o pedido do número do Imei do seu aparelho, pois seu WhatsApp estava bloqueado.

Contudo, a vítima fez o pedido e encaminhou tal código para o tal número através do WhatsApp, entretanto, minutos depois, percebeu que não conseguia mais mexer no seu aplicativo, pois acabou tendo seu telefone clonado. Ao fazer o boletim de ocorrência, ainda foi constatado que o mesmo número já havia feito outra vítima na cidade.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia outras matérias relacionadas:


Representantes da Ambev visitam o município de Bituruna

Nesta manhã de quarta-feira, 24, o vice prefeito Rogerio Dalgallo e colaboradores municipais representaram o prefeito Rodrigo Rossoni que está cumprindo agenda em Curitiba, receberam integrantes da Ambev e da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Estado do Paraná. Os visitantes conheceram o projeto de produção de pinhão e erva mate das pequenas propriedades […]

Cinco novos casos e quatro pacientes curados em Cruz Machado

Nesta quarta-feira, 24, o município de Cruz Machado registrou cinco novos casos de Covid-19 e quatro pacientes recuperados. As informações foram divulgadas por meio do boletim epidemiológico emitido pela secretaria de Saúde. Agora a cidade tem um total de 275 casos confirmados. Destes, 241 estão recuperados, 31 seguem ativos com dois pacientes internados na enfermaria, […]

Pesquisa revela potencial catarinense para produzir café especial

Há gerações, cafezais crescem no Leste de Santa Catarina sob a sombra da Mata Atlântica ou de outros cultivos agrícolas. Um conhecimentode famílias agricultoras que optaram pela convivência harmoniosa da natureza com o cultivo do grão, que vai dar origem a um café especial, com alto apelo econômico e ambiental. Um estudo comprovou que o café […]